Como funciona um desfibrilador cardioversor implantável

Coração

Descubra como sistema de ICD ou S-ICD funciona para monitorar e tratar os ritmos cardíacos ventriculares perigosamente rápidos para que você possa viver uma vida mais ativa. 

O que é um ICD?

Um desfibrilador cardioversor implantável, comumente conhecido como ICD [implantable cardioverter defibrillator], é um dispositivo desenvolvido para administrar uma terapia que salva vidas em caso de parada cardíaca súbita (PCS). Quando o ICD detecta uma freqüência cardíaca perigosamente alta, ele envia uma pulsação elétrica ao coração para redefinir o ritmo normal e permitir que o coração retome o bombeamento de sangue pelo corpo. Isso é conhecido como desfibrilação. Os ICDs são utilizados há décadas e prolongam centenas de milhares de vidas.  

Tipos de ICDs

Existem dois tipos de ICDs sendo implantados atualmente:

  • Sistemas de ICDs transvenosos, também conhecidos como TV-ICDs
  • ICDs subcutâneos

Ambos os tipos de ICDs detectam quando a frequência cardíaca está perigosamente rápida e podem aplicar um choque ao coração para restaurar os batimentos cardíacos normais.

Procedimento de Implante de ICD Transvenoso

  • Um dispositivo de ICD transvenoso é normalmente implantado na área do ombro esquerdo, próximo à clavícula.
  • Utilizando imagens de radiografia, os eletrodos são introduzidos através de uma veia no coração e passando pela válvula cardíaca.
  • Dependendo de sua condição cardíaca, um ou dois eletrodos serão colocados no coração. Depois que os eletrodos são colocados no lugar, eles são fixados na parede do coração para uma conectividade ideal.
  • Procedimento ICDs subcutâneos

Ao contrário de um dispositivo de ICD transvenoso, o gerador de pulsos em um S-ICD é tipicamente implantado no lado esquerdo do tórax, próximo à caixa torácica, e o eletrodo é implantado logo abaixo da pele acima do esterno.

  • O eletrodo do desfibrilador é colocado sob a pele e o sistema administra terapia sem a necessidade de fios implantados no coração.
  • O desfibrilador deixa o coração e os vasos sanguíneos intactos.

                     Um sistema de ICD transvenoso implantado.

 

 A Bateria do ICD ou S-ICD

Assim como qualquer bateria, a bateria do  ICD ou S-ICD acabará com o tempo. Como a bateria está permanentemente lacrada dentro do seu dispositivo, ela não pode ser substituída quando sua energia esgotar. Portanto, se a bateria acabar, todo o dispositivo precisará ser substituído. A duração da bateria depende das configurações que seu médico programar e da quantidade de terapia que você recebe.

O ICD ou S-ICD verificará regularmente sua própria bateria. Além disso, o seu médico verificará quanta energia restou de sua bateria em cada consulta de acompanhamento.

Riscos no Implante de ICD e S-ICD

Embora complicações não ocorram com muita frequência, é importante saber que existem riscos associados ao implante de qualquer dispositivo ou eletrodo. Você deve conversar com seu médico sobre esses riscos, incluindo os citados abaixo.

Alguns dos riscos encontrados durante o procedimento de implante incluem, entre outros, os seguintes:
  • Sangramento
  • Formação de um coágulo sanguíneo
  • Danos às estruturas adjacentes (tendões, músculos, nervos)
  • Punção de um pulmão ou veia
  • Danos ao coração (perfuração ou dano ao tecido)
  • Arritmias perigosas
  • Ataque cardíaco
  • Acidente vascular cerebral
  • Morte
Alguns dos riscos encontrados após o sistema ser implantado podem incluir, entre outros, os seguintes:
  • Você pode desenvolver uma infecção
  • Você pode experimentar erosão da pele perto do seu dispositivo
  • O dispositivo pode mover-se do local original do implante
  • O(s) eletrodo(s) pode(m) sair do lugar no coração
  • Os eletrodos no eletrodo ou os pulsos de estimulação podem causar irritação ou efeito prejudicial aos tecidos circundantes, incluindo tecido cardíaco e nervos
  • Você pode ter dificuldade em lidar com um dispositivo implantado
  • O dispositivo pode ser impedido de receber choque ou estimulação devido à interferência eletromagnética
  • Você pode receber uma terapia de choque ou de estimulação quando não for necessário
  • O dispositivo pode não ser capaz de detectar ou tratar adequadamente seus ritmos cardíacos
  • O dispositivo pode apresentar problemas de funcionamento que podem resultar na perda ou comprometimento da capacidade de administrar a terapia

Certifique-se de falar com seu médico para que você entenda completamente todos os riscos e benefícios associados ao implante de um sistema ICD ou S-ICD.

19/10/2021 por Admin

Veja também:

Coração
Setembro Vermelho: dificuldades com ereção podem indicar problemas cardiovasculares

Setembro Vermelho: dificuldades com ereção podem indicar problemas cardiovasculares

Homens com disfunção erétil têm aproximadamente duas vezes mais chances de sofrer...

Coração
Visita ao dentista como paciente anticoagulado

Visita ao dentista como paciente anticoagulado

Existem várias situações pelas quais uma pessoa deve receber tratamento com anticoagulantes...

Coração
Viajando com um desfibrilador ICD

Viajando com um desfibrilador ICD

É importante saber que você pode viajar com segurança com um dispositivo...

ÚLTIMOS ARTIGOS

Sistema Nervoso
4 passos para o diagnóstico e tratamento preciso da distonia

4 passos para o diagnóstico e tratamento preciso da distonia

O paciente precisa ser avaliado por especialistas para evitar que a condição...

Sistema Nervoso
5 passos para viver melhor com a doença de Parkinson

5 passos para viver melhor com a doença de Parkinson

A condição tem sintomas progressivos ao longo do tempo, mas o tratamento...

Histórias
Convivendo com o Parkinson: "eu precisei ter o corpo doente para ter a alma curada"

Convivendo com o Parkinson: "eu precisei ter o corpo doente para ter a alma curada"

Com a doença há 10 anos, Henrique Alexandre encontrou no trabalho voluntário...

Assine nossa newsletter